segunda-feira, 4 de novembro de 2013

Fórum Paranaense de Acessibilidade, Rio Negro - 29 de outubro de 2013

Cerca de 130 pessoas acompanharam a edição regional do Fórum Paranaense de Acessibilidade, realizada em Rio Negro terça-feira dia.
Entre o público presente, o presidente do CREA-SC, engenheiro civil Carlos Alberto Kita Xavier, membros da Comissão de Acessibilidade do CREA-SC, o reitor da Universidade do Contestado (UNC), José Alceu Valério, o Inspetor Chefe do CREA-PR em Rio Negro, engenheiro eletricista Ilton Rechetello, engenheiros do quadro da Prefeitura Municipal, representantes da Associação Rionegrense dos Portadores de Necessidades Especiais, da Associação dos Engenheiros, Arquitetos e Agrônomos de Rio Negro, da Secretaria de Ação Social, membros da AMO-Ostomizados, alunos de engenharia civil, enfermagem e fisioterapia da UNC.
“O evento foi pioneiro em Rio Negro, uma iniciativa válida em um município que ainda enfrenta a falta de cultura sobre acessibilidade”, relata o presidente da Associação Rionegrense dos Portadores de Necessidades Especiais, Marcos Antonio Reway. “O Fórum veio ao encontro de nossas demandas por conhecimento, adquirido através das palestras sobre novas tecnologias e normativas”. Segundo ele, Rio Negro enfrenta um grave problema relacionado à acessibilidade: os 22 pontos de ônibus localizados nas principais ruas da cidade são inacessíveis, obrigando aos cadeirantes esperar pelo veículo em dias de chuva embaixo d´água. Fundada em 2010, a Associação possui 50 associados e tem como proposta implementar medidas que visem à melhoria da qualidade de vida das pessoas com deficiência, seja ela temporária ou permanente.
O Fórum apresentou palestras do engenheiro mecânico Sérgio Yamawaki, sobre Inovações em Acessibilidade; do engenheiro civil Antônio Borges dos Reis, coordenador do Fórum de Acessibilidade do CREA-PR, da assessora Claudeth Tiemi Sakakima, do CREA-PR , sobre o Atendimento a surdos – Uso do V-PAD e uma apresentação do Programa Viver sem Limites - linhas de financiamento, pelo gerente do Banco do Brasil de Rio Negro.
Por Daniela Licht (Regional Curitiba)
Curtir ·  ·  · há 4 horas · 
  • Sergio Yassuo Yamawaki Borges, o Fórum de Rio Negro foi especial devido à grande participação e debate sobre um dos problemas principais da acessibilidade que são as calçadas, como a de Rio Negro que tem uma legislação obrigando que as calçadas da região central sejam de Petit Pavê que é no mínimo uma falta de bom senso. Também destaco a participação do presidente do coordenados da comissão de acessibilidade do CREA-SC.

Nenhum comentário: