quinta-feira, 28 de agosto de 2014

Urbanismo é isso?

O desprezo das autoridades municipais de Curitiba faz vítimas

Por Felipe Ribeiro e Juliano Cunha Um idoso de 78 anos precisou ser encaminhado em...
BANDAB.COM.BR

sexta-feira, 8 de agosto de 2014

No dia Mundial do pedestre, cidades brasileiras não têm calçadas em boas condições para circular

No dia Mundial do pedestre, cidades brasileiras não têm calçadas em boas condições para circular.
Enquanto fui vereadora da cidade, criei a Lei do PEC, o Plano Emergencial de Calçadas, que determina que a Prefeitura reforme o passeio público das rotas estratégicas determinadas pela Secretária Municipal da Pessoa com Deficiência. Estas rotas tratam-se dos locais onde se encontram os principais serviços dirigidos à população, como escolas, hospitais, creches, bancos, empresas etc. Agora, na Câmara Federal, estamos batalhando para alterar o Estatuto das Cidades e passar a responsabilidade da reforma de todas as calçadas do Brasil ao Governo.
Aqui em São Paulo, hoje, é o vereador Andrea Matarazzo que luta para dar continuidade a esse trabalho. Ainda na época em que foi secretário de coordenação das subprefeituras de São Paulo, ele conduziu a reforma que tornou a Paulista uma das avenidas mais acessíveis da América Latina. Na Câmara Municipal, ele apresentou um projeto de Lei que obriga a prefeitura a reformar, manter e conservar os 35 mil km de calçadas da capital. Outra alteração proposta por Matarazzo obriga o município e as prestadoras de serviço público e privado a realizarem reparo integral dos danos causados ao passeio público. Fica mantido o direito de o responsável pelo lote ou imóvel fazer as obras de adequação e conservação que desejar, por sua conta.
Só assim teremos calçadas de qualidade para todos, como a calçada da Avenida Paulista - esta em que estou na foto.
Descrição da imagem para cego ver: Mara de vestido azul em pé na cadeira em um canteiro central da Avenida Paulista.